2 mil pessoas se recusam a deixar casas inundadas em Três Vendas, Campos; Saiba as condições das cidades no Norte e Noroeste

Rompimento do dique-estrada na BR 356. Foto: Gerson Gomes/Prefeitura de Campos
Após o rompimento do dique-estrada na BR 356 nesta quinta-feira (05) pela manhã, as águas do rio Muriaé invadiram a comunidade de Três Vendas, na zona rural de Campos. Segundo Henrique Oliveira, secretário de Defesa Civil do município, o nível da água já se nivelou e não deve subir mais na localidade.

"Aproximadamente 2 mil pessoas não querem sair do local e estão sobre as lajes das casas com móveis e outros pertences. Nesta sexta-feira vamos até lá de barco tentar convencê-los a sair. É perigoso ficar na laje, já que as estruturas das casas podem estar comprometidas", disse Henrique.

Três Vendas antes da chegada das águas do Muriaé. Foto: Gerson Gomes/Prefeitura de Campos
Muitos moradores não deixam suas casas com medo de saques e roubos enquanto estiverem em abrigos, como teria acontecido em outras enchentes segundo os próprios residentes. As famílias atingidas pela cheia do rio Muriaé em Três Vendas e que concordaram deixar suas casas foram encaminhadas para abrigos no distrito de Travessão.

Como a localidade fica abaixo do nível da BR 356 as águas devem demorar até meses para escoarem em definitivo. Em 2008 a BR 356 se rompeu no mesmo local causando a última inundação de Três Vendas e em seguida foi recuperada pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

Segundo o Dnit o trecho da BR 356 referido anteriormente vem funcionando como um dique sem nunca ter sido projetado para este fim. O Departamento ainda informou que recuperou o asfalto na rodovia em 2010/2011 e instalou manilhas para permitir a passagem de água de chuva e não dar vazão às águas da cheia do rio Muriaé.

O Ministério da Integração Nacional e o governo do estado do Rio de Janeiro liberaram R$ 40 milhões para construção de um extravasor de cheias do rio Muriaé em Laje do Muriaé, no Noroeste do estado.

NÍVEIS DE RIOS ABAIXAM NO INTERIOR DO RIO DE JANEIRO

Rio Paraíba do Sul

Campos dos Goytacazes: O rio Paraíba do Sul que nesta quinta-feira chegou a marca de 11 metros voltou a abaixar pela manhã estava no nível de 9,95m, apenas 5 cm acima do nível de transbordo. Com o Paraíba diminuindo, aumenta a vazão de seus afluentes, como o rio Muriaé.

Rio Muriaé

Com o rompimento do dique na BR 356 que acabou por inundar Três Vendas aliado a diminuição das águas do Paraíba do Sul em Campos, fez com que o nível do rio Muriaé diminuísse em todas as cidades do Noroeste Fluminense.

Cardoso Moreira:  06/01, 12h30min - 9,5m / 05/01, 12h30min - 10,48m (Nível de transbordo: 7,42m)

Italva: 06/01, 12h30min - 6,33m / 05/01, 12h30min - 6,98m (Nível de transbordo: 5,56m)

Itaperuna: 06/01, 12h30min - 5,72m / 05/01, 12h30min - 6,07m (Nível de transbordo: 5,22m)

Laje do Muriaé: 06/01, 12h30min - 7,57m / 05/01, 12h30min - 7,77m (Nível de transbordo: 7,04m)

Rio Pomba

Santo Antônio de Pádua: A situação em Santo Antônio de Pádua é melhor, o nível do rio Pomba às 12h30min desta sexta-feira marcava 4,32m, 51cm abaixo da cota de transbordamento, e 45cm a menos do que o mesmo horário na quinta-feira.

Com as chuvas na Zona da Mata Mineira, região da nascente do rio Pomba, após um período de diminuição do volume de água do rio no estado do Rio de Janeiro voltou a subir, chegando a marca de 4,99m às 16h30min de ontem, mas voltou a abaixar e já corre em seu leito natural novamente.

  • Acompanhe a nossa cobertura completa sobre as enchentes no norte e noroeste fluminense clicando aqui.

Fonte: O Dia, G1 e Ururau

Posted by Aldir Junior de Sales Gomes on 1/06/2012 01:55:00 PM. Filed under , , , , , , , , , . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0
 

Inscreva-se em nossa newsletter

2010 BlogNews Magazine. All Rights Reserved. - Designed by SimplexDesign