Supervia causa polêmica na baixada campista

Com a chegada do Superporto do Açu, em São João da Barra, que promete ser o maior porto da América Latina e um dos maiores do mundo, será construída na região da Baixada Campista o corredor logístico, que ligará o ramal ferroviário do Espírito Santo e a BR 101 ao Distrito Industrial e ao Açu.

 

Mas o projeto vem causando polêmica entre sindicalistas, ruralistas, ambientalistas e os autores do projeto. O traçado, muito contestado, irá sofrer alterações com relação ao plano inicial, mas já está sendo questionado pelo Ministério Público Estadual.

 

Uma grande área de terra terá de ser desapropriada na Baixada Campista, principal área produtora de cana do município. No projeto inicial estava proposta um acesso alternativo de 45 km, incluindo uma rodovia, ferrovia, linhas de transmissão e uma dutovia, com uma estimativa de cerca de 100 mil veículos pesados trafegando pelo local quando o Superporto do Açu estiver a todo vapor.

 

Para os produtores rurais da região a maior preocupação é com relação as desapropriações de terras. Segundo José do Amaral, ruralista, a melhor saída seria a desapropriação total das terras. “Se a desapropriação for mesmo necessária que seja feita de forma total. O produtor não pode ter metade de suas terras desapropriadas, prejudicando sua produção”, disse José.

 

por Aldir Junior (@aldirjunior)

fonte: Folha da Manhã

Posted by Aldir Junior de Sales Gomes on 4/20/2011 12:57:00 PM. Filed under , , , . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0
 

Inscreva-se em nossa newsletter

2010 BlogNews Magazine. All Rights Reserved. - Designed by SimplexDesign