Greve completa 14 dias, vigilantes da Região dos Lagos e Conceição de Macabu também aderem

Vigilantes cruzam os braços em Campos reivindicando melhores condições salariasis. Foto: Reprodução


A greve dos vigilantes de bancos completa nesta terça-feira (05) seu 14º dia, como uma lei federal diz que nenhum banco pode abrir as portas sem a presença de vigilantes, as agências bancarias de cidades do norte, noroeste e baixada fluminense continuam sem abrir.

Em Campos, vigilantes de 52 bancos aderiram a greve. Na quinta-feira (07), acontecerá um encontro proposto pelo Banco do Brasil entre o Sindicato dos Vigilantes do Norte e Noroeste Fluminense, Sindicato das Empresas de Segurança Privada e representantes de bancos no Ministério Público do Trabalho para tentar encontrar uma possível solução para o impasse.

Nesta terça-feira (05), vigilantes de agências bancárias de Araruama e Saquarema, na Região dos Lagos, e de Conceição de Macabu, também aderiram ao movimento grevista. Em todo o estado já são 124 bancos fechados por conta da paralisação.

Os grevistas pedem um reajuste de 10% acima da inflação, do tiquete-refeição de R$ 8.30 para R$ 15,00, além do parcelamento do adicional de risco de vida em três vezes de 9% para completar os 30%.


por Aldir Junior (@aldirjunior)
fonte: O Dia e Folha da Manhã

Posted by Aldir Junior de Sales Gomes on 4/05/2011 12:25:00 PM. Filed under , , , , , , . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0
 

Inscreva-se em nossa newsletter

2010 BlogNews Magazine. All Rights Reserved. - Designed by SimplexDesign