Em meio a suspeitas, prefeitura de Macaé demite comissionados

Cerca de 50 servidores que ocupavam cargos comissionados estão na lista de corte de gastos na prefeitura de Macaé, para poder pagar as contas, segundo o prefeito Riverton Mussi. O procedimento vem sendo tomado com dificuldade depois que a máquina pública foi inchada.

Segundo nota oficial, o objetivo do corte é economizar cerca de R$ 10 milhões para poder fechar as contas do município no final do mês. Riverton utilizou um crédito suplementar superior a R$ 200 milhões, o que é estimado pela arrecadação com sobras, o que faria a receita anual aumentar para R$ 1,4 bilhão.

Segundo analistas políticos da cidade, o número de funcionários foi aumentado apenas com objetivo eleitoreiro em benefício a Adrian Mussi, irmão do prefeito e candidato a Deputado Federal nas últimas eleições.

Os coordenadores da campanha do ex-secretário de infra-estrutura e ex-gerente do projeto "Aguas Limpas", estimaram que Adrian teria cerca de 35 mil votos, mas obteve poucome menos do que 18 mil e o chefe do Executivo resolveu cortar 70% dos ocupantes dos cargos comissionados e contratados, que podem chegar a 10 mil.

As principais mudanças ocorreram na secretaria de Mobilidade Urbana, aonde foram exonerados 13 funcionários, e foi dada uma nova lista com a nomeação de 12 novos funcionários.

Desses 12, três foram renomeados com cargos e vencimentos superiores aos iniciais, os demais haviam sido exonerados da extinta Mactran, voltando a um cargo público municipal através do procedimento de reestruturação da pasta.

fonte: O Debate

Posted by Aldir Junior de Sales Gomes on 11/11/2010 11:56:00 AM. Filed under , , . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0
 

Inscreva-se em nossa newsletter

2010 BlogNews Magazine. All Rights Reserved. - Designed by SimplexDesign